Monthly Archives: abril 2014

BANDA SINFÔNICA DA CIDADE DO NATAL SE APRESENTA NESTA QUARTA-FEIRA NO SESC DO CENTRO COM ENTRADA FRANCA

Conc. Popular Som da Mata Parque das Dunas Maio 2011 (32)(1)

A Banda Sinfônica da Cidade do Natal, sob a regência do maestro e instrumentista Gilberto Cabral, fará nesta quarta-feira (30) o primeiro concerto oficial da Temporada 2014. A apresentação será no auditório do Sesc-Centro, às 20h, com entrada franca. A temporada de apresentações oficiais contará com um concerto por mês, sempre na última quarta-feira, no auditório do Sesc Cidade Alta, localizado na r. Coronel Bezerra, 33 – Cidade Alta.

Fundada em 1982, a Banda Sinfônica da Cidade do Natal é vinculada ao Núcleo de Música da Funcarte – Fundação Cultural Capitania das Artes, órgão responsável pela administração cultural do município.  Atualmente conta com  65 profissionais da música mais o regente, todos admitidos por concurso público.

Como o grupo já vem desenvolvendo um trabalho de valorização do repertório específico para bandas sinfônicas, o repertório é centrado em peças específicas para essa formação. No programa deste concerto estão “O Guarani” (Carlos Gomes); “Concerto para fagote em Mi Menor (Vivaldi); “Suíte Colorido (Gilberto Cabral); “Saudação Zambê” (música de domínio público, com arranjo e regência de Neemias Lopes).

“A maioria dos grupos sinfônicos nesse formato de banda costuma investir em peças populares e nós estamos seguindo o caminho oposto de buscar um  repertório sinfônico para poder oferecer ao público aquilo que de fato nós fazemos. A grosso modo, é como ir à padaria e encontrar de tudo, menos o pão”, brinca o maestro.

Contatos para entrevistas
Maestro Gilberto Cabral (8869-8500)

Assessoria de Imprensa da Funcarte
Dionisio Outeda
8820 8769
9974 3839

EXPOSIÇÃO “O CORPO NA ARTE AFRICANA” ABRE NESTA QUARTA-FEIRA (16) NA GALERIA NEWTON NAVARRO

1510348_10152368404213834_5019998018274906099_n 1538809_10152368404458834_7614233511712094804_n 10014686_10152368203278834_1219831382331959870_n

 

A Prefeitura do Natal, através da Fundação Cultural Capitania das Artes, abre nesta quarta-feira, dia 16, a exposição “O Corpo na Arte Africana” com cerca de 140 obras de arte reunidas pelos pesquisadores Wilson Savino, Wim Degrave, Rodrigo Corrêa de Oliveira e Paulo Sabroza.  A exposição ficará na galeria Newton Navarro (na sede da Funcarte) até 31 de maio.  A entrada é franca.

A cooperação com os países do continente africano trouxe um efeito positivo inesperado para a Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz). Além de estabelecer laços nas áreas de educação, pesquisa e saúde, alguns dos pesquisadores brasileiros que participam das missões da Fundação ao continente se apaixonaram pela arte africana e acabaram formando importantes coleções, que serão expostas pela primeira vez ao grande público na mostra O Corpo na Arte Africana.

A exposição  comemora o sucesso da cooperação Fiocruz- África e marca a aprovação em 2012, pelo Congresso Nacional brasileiro, da abertura do primeiro escritório internacional da Fiocruz, localizado em Maputo, capital de Moçambique.

Corpo e arte

Exposição única, O Corpo na Arte Africana conta com cerca de 140 obras de arte reunidas pelos pesquisadores Wilson Savino, Wim Degrave, Rodrigo Corrêa de Oliveira e Paulo Sabroza. As obras estão divididas em cinco módulos: “Corpo individual & Corpos Múltiplos”; “Sexualidade & Maternidade”,  A “modificação e a decoração do corpo”, “O corpo na decoração dos objetos” e  “Máscaras como manifestação cultural”.

Para Luisa Massarani, chefe do Museu da Vida, a exposição chama a atenção para a colaboração científica entre o Brasil e países africanos. “Buscamos contar
esta história de uma forma charmosa e inesperada, tendo como ponto de partida a paixão despertada em pesquisadores brasileiros pela arte africana”, disse.

Por exemplo. No módulo “O corpo na decoração dos objetos”, é mostrado que representações humanas em desenhos, entalhes e esculturas ornamentam vários objetos e utensílios africanos, como instrumentos musicais, cetros, mobiliário, portas, cachimbos, colheres e recipientes. Além da decoração, estes objetos especiais dão prestígio ao dono e muitas vezes refletem a posição hierárquica que ele ocupa.

O módulo “Máscaras como manifestação cultural” aborda o significado de algumas máscaras, que, ao cobrirem o corpo humano ou uma de suas partes, transformariam aqueles que as vestem na encarnação de divindades ou ancestrais.

Gisele Catel, historiadora, antropóloga e também curadora da exposição, enaltece a importância e diversidade da arte africana. “Temos objetos de cerca de 50 etnias e cada uma delas é um universo. Como estamos fazendo uma exposição unindo todas elas, optamos pelo diálogo direto da obra de arte com o público. O acervo desta exposição é resultado de milhares de anos de arte. A civilização africana é muito antiga e sua arte é milenar.

O Corpo na Arte Africana é uma realização da Presidência da Fiocruz, do Museu da Vida/Casa de Oswaldo Cruz e Instituto Oswaldo Cruz, com apoio da Faperj. A mostra ocupa a Galeria Newton Navarro a partir desta quarta-feira (16) até 31 de maio. A exposição fica aberta ao público das 8h ás 12, de segunda a sexta-feira.

O Corpo na Arte Africana

Exposição gratuita

De 16 de abril a 31 de maio de 2014

Local: Galeria Newton Navarro, sede da Funcarte

Visitação: de segunda a sexta, das 8h às 17h.

 

Para entrevistas:

Eloisa Ramos Sousa (Museu da Vida/ FIOCRUZ)

(21) 99139- 5839

Flávio Freitas (9984-4223)

OFICINAS DE QUALIDADE NO DIA MUNDIAL DO TEATRO

Cantar, Falar Leonardo Lessa2 10002643_606613756082465_1736725785_n

A FUNCARTE realizou uma série de oficinas pelo Dia Mundial do Teatro, comemorado no último dia 27 de Março. Durante 3 fins de semana foram realizadas 3 oficinas: “Produção Teatral”, “Cantar e Falar” e “A Invasão do Espaço Urbano”  Os cursos de formação –  de altíssima qualidade – foram ministrados pelos professores André Carreira, Leonardo Lessa e Nathalie Joly.
A coordenação do evento foi da atriz Quitéria Kelly.

I PORTO FÓLIO: LEITURA E DEBATE DE DOSSIÊS ARTÍSTICOS

CARTAZ PORTO FOLIO

 

 

O PROJETO

Porto Fólio: Leitura e debate de Dossiês Artísticos é um projeto cultural idealizado por Sofia Bauchwitz e Marjorie Simões com o objetivo de fomentar o debate, o dissenso e a crítica de arte no Rio Grande do Norte.

Toma emprestado a função do porto, lugar de chegada, de troca, de abastecimento e também da pausa, necessária antes de voltar ao mar, à viagem. Neste sentido, pretende-se estimular a reflexão, o desenvolvimento e a consistência das pesquisas e produções artísticas do estado.

Para tanto, propõe-se a realização de encontros entre os participantes que desejem apresentar e debater sua obra com um grupo de profissionais formado por Sofia Bauchwitz, Marjorie Simões e convidados. Cada encontro contará com a presença de convidados diferentes, com distintas formações, com fim de diversificar os olhares críticos. Sem hierarquias, a conversa deve fluir desde a sinceridade e a tensão entre os participantes.

O projeto anseia criar um espaço para discutir as singularidades de cada participante e crescer coletivamente. Almeja incentivar o intercâmbio – de pontos de vista e conhecimentos – tão necessários para o amadurecimento da criação artística – e cooperar na criação e fortalecimento de redes de troca de informações e poéticas entre criadores, críticos, estudantes, produtores e pessoas.

A CARTOGRAFIA

Um mapeamento de práticas poéticas, um lugar para descobrir um pouco sobre esses jovens artistas e agentes culturais que estão aparecendo e querendo aparecer. É assim que funcionará a plataforma online do Projeto Porto Fólio, hospedado no www.projetoportofolio.tumblr.com, criada especificamente para alimentar as redes de troca e desenhar essa cartografia de estéticas.

Em paralelo a cada reunião acontecerá uma seleção dos artistas participantes e a divulgação de seus trabalhos e perfis na plataforma on-line. Também guardaremos lá textos, depoimentos, notícias e afins.

A PARTICIPAÇÃO

O Porto Fólio é aberto ao público: para participar basta comparecer aos encontros trazendo portfolio artístico no suporte e dimensão que se achar necessário e que se preferir, sendo aconselhável trazer uma cópia digital (pen-drive, DVD) para que possa ser projetado e apreciado por todos.

É também possível enviar portfólio em PDF ao projetoportofolio@gmail.com, como forma de garantir a sua leitura no dia do encontro.

Qualquer outra questão ou dúvida: projetoportofolio@gmail.com

______________________________________

I Porto Fólio: Terça, 15 de abril.

Local: Capitania das Artes (Av. Câmara Cascudo, 434).

Horário: 16h- 18h30m.

Contato: projetoportofolio@gmail.com

FB Page: www.facebook.com/projetoportofolio

Apoio: FUNCARTE – RN

PREFEITURA COLOCA PARA CONSULTA PÚBLICA MINUTA DO EDITAL “ARTES E OFÍCIOS: BRASIL ORIGINAL”, VOLTADO PARA O ARTESANATO

rendeiras

 

A Prefeitura do Natal, através da Fundação Cultural Capitania das Artes, publica para consulta pública a minuta do edital do projeto “Artes e Ofícios: Brasil Original” voltado para o setor de produtos artesanais. A minuta ficará para consulta pública no site www.natal.rn.gov.br e as sugestões devem ser encaminhadas para o email odinelha@gmail.com

A minuta publicada trata da regulamentação do processo de habilitação e participação de Artesãos, Empreendedores Individuais e Cooperativas de Artesanato, que desejam participar do Projeto Artes e Ofícios: Brasil Original, na forma, condições e linhas temáticas definidas na presente Chamada Pública, em conformidade com os preceitos da Lei Orgânica do Município, nos termos do artigo 166, inciso I e Lei Federal nº 8.666/93.

O projeto Artes e Ofícios: Brasil Original tem por objetivo: dotar a cidade do Natal de um espaço para comercialização de produtos artesanais de qualidade e padrão competitivo no mercado até o dia 31 de julho de 2014. Permitir a promoção dos produtos artesanais em condições de alto valor agregado, reforçando o caráter simbólico e de identidade cultural e mercadológica dos mesmos. E ainda desenvolver a comercialização de produtos artesanais, orientar a gestão, produção e comercialização dos mesmos.

« Older Entries